Meu Perfil
BRASIL, Sul, CURITIBA, CENTRO, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Esportes, Arte e cultura, curtir minha filhota
MSN - ronisevilela@globo.com



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Alice me disse
 Nina e Lili
 Diário de um Grávido
 Coisas para crianças
 Pai é quem cria
 Amo Pedro
 Teen Estilo
 Estilo da Moda


UOL
 
Blog Mãe só muda de endereço


6 aninhos

Filha, obrigada por tudo!

Ser minha amiguinha, minha conselheira, minha companheira, meu aprendizado dia a dia!

Minha vida ganhou um novo sentido, um novo cheiro, uma nova perspectiva.

Meu coração aprendeu um novo ritmo de amor, o mais lindo que senti até hoje.

Alice me disse, que esquisitice!

 



Escrito por Ronise Vilela às 09h05
[] [envie esta mensagem] []



COMO EU NASCI

Conversas de mãe motorista com filho na cadeirinha, segundo minha experiência, rendem as melhores reflexões filosóficas na relação.

Nesta sexta-feira, dia 28 de junho, pego Alice no balé, depois das 6 da tarde, fila básica na Mateus Leme, quando de repente surge a pergunta:

- Mãe, como eu nasci?

Antes que eu pudesse responder, ou tentar, ela se adiantou:

- Eu é que explico, porque eu era o neném e sei como foi.

(Wal!)

- Eu estava no mundo dos nenéns, e lá a gente falava na língua dos nenéns, HUMHUMHUMHUM. Dai, os nenéns disseram que você queria que eu nascesse na tua barriga. Eu desci por um cano e fui na tua barriga.

Fiquei boquibaerta e encantada com a história. E pensando estar livre de ter que dar explicações, Alice detona:

- Mas, como o médico me tirou da tua barriga?

Disfarcei com um Hey Ho, Lets Go!

Alice com quase duas semanas

 

 



Escrito por Ronise Vilela às 12h13
[] [envie esta mensagem] []



BARBIE UPGRADE

Querida amiga Kátia Michelle já havia dado a dica, mas desta vez coloquei a mão na massa com Alice para repaginar as Barbies cabelos modo ninho de  mafagafos das Barbies.

Tudo o processo foi com base no Crie e Faça Você Mesmo.

Olha o resultado:

Alice na etapa 1

E as BARBIES na fase final




Escrito por Ronise Vilela às 13h04
[] [envie esta mensagem] []



DROPS ALICE - Abril 2013

-Mãe, o Neymar é meu fã!

-Filha, você é fã dele, ele é seu ídolo!

-Eu queria conhecer ele, que ele me desse uma camisa do Atlético (PR)...

-Alice, mas o Neymar não joga no Atlético.

-NÃOOOOOO?!!!!!

-Não, filha eu até gostaria...

-Então eu não gosto mais do Neymar!

#########################################

-Filha, semana que vem eu volto a correr, tenho que ficar magra!

-Mãe você não é gorda, você tem tem gorduras...



Escrito por Ronise Vilela às 11h53
[] [envie esta mensagem] []



MINHA PRIMEIRA TIRINHA

Essa foi a lição de casa da Alice, fazer sua própria tirinha.




Escrito por Ronise Vilela às 15h06
[] [envie esta mensagem] []



Drops Alice

- Mãe, eu quero um diário

- Ok

- Filha, posso fazer um bloguinho para você! Piscadela

- Não, mãe. Eu quero escrever no papel, não nesse negócio de internet!



Escrito por Ronise Vilela às 22h03
[] [envie esta mensagem] []



Minhas férias 2013

No primeiro dia de férias, ainda branquinha, Alice aproveitou para brincar na areia (argh!), com seus potes e forminhas desde que tinha 1 ano e meio.

A vizinha da casa da frente, Duda, foi a amiga do dia-a-dia.

Os dotes culinários de Alice foram comprovados, como assistente da Titinez. Na foto, a tradicional Nega Maluca!

Até a Fada do Dente curtiu a temporada. O segundo dente caiu e foi uma festa!

Outra novidade desse verão, foi Alice aprender a pegar umas ondinhas. Uma garotinha "local" foi quem a ensinou.

Cliente preferencial do Casquinha, Alice sempre pedia Kreps de queijo e picolé de nata.

E agora? só em 2014?

 



Escrito por Ronise Vilela às 21h59
[] [envie esta mensagem] []



A 1ª formatura

Assinando o diploma! Apaixonado

E grande dia chegou. O dia que Alice, com 5 anos se formou. Na Educação Infantil. Como dizem, um rito de passagem da 1ª infância para o estágio criança. Não é mais um bebê! Eu sei, eu sei, vocês podem dizer: "mas ela não é um bebê faz tempo".

Faz. Ela tinha 5 meses quando entrou no mundo "escolinha". Foi no CEI Caminhos do Saber. Foi bom enquanto durou. Fez as primeiras apresentações, amizades, deu e recebeu a primeira mordida. Esse ano foi para a CEI Guta Marcon. Pertinho da nossa casa. Turma pequena. Muitos por cento de satisfação.

Nessa terça-feira, dia 18 de dezembro de 2012, a escolinha fez a típica festa de fim de ano, mas desta vez teve um gosto especial: a formatura de Alice. E eu, que me recusei a participar de minha formatura da faculdade, num ato de rebeldia contra o sistema, me vi na contradição. Filmei, fotografei e chorei nesse evento careta, mas essencialmente carregado de simbolismos, que é se formar.

Valeu Alice! Força que a trilha é longa!

 



Escrito por Ronise Vilela às 17h20
[] [envie esta mensagem] []



O SENTIDO DA VIDA (para uma menina de 5 anos)

Debruçada na pia enquanto eu lavava a louça, a menina de 5 anos disparou:

-Mãe, por que a vida tem que ser tão longa?

Ri internamente. Achei lindo. Mas me calei.

E ela prosseguiu.

- Mãe, por que é tudo tão assim na vida.

-Assim como filha?

- Sem sentido...

Crise existencial aos 5 anos?!

- Filha, eu não sei essas respostas, só sei que vamos vivendo.

E ela foi para sala assistir Popey.



Escrito por Ronise Vilela às 22h21
[] [envie esta mensagem] []



VÃO-SE OS ANÉIS, FICAM OS DEDINHOS

(lead roubado) Tudo começou quando uma garotinha colocou um anel de plástico no "pai-de-todos" da mão esquerda.

- Mãe, tira o anel para mim?

Eu não consegui. Esfreguei a área com bastante sabão e o anelzinho só girava, não subia o dedo. Mais uma, duas, três tentativas. O dedinho estava gordo e arroxeando. Well, coloquei óleo de cozinha. Escorregou, mas nada, só girava e o dedo da menina estava bizarro.

Sinais de nervosimo começaram a se apresentar e a procupação da garotinha era se o esmalte tinha saído ou não. Ligo para o marido, ele diz que me espera no hospital. Só para localizar a audiência, eu estava preparando meu lanche noturno, estava de roupas de dormir e acabara de tomar uma geladinha, tamanho o grau de relaxamento, quase 10 horas da noite.

- Buá! - chorava (meio forçada) a criança

E eu, num ataque de S. Juarez Villela, o meu pai, não sabia o que fazer e comecei a discursar:

- Viu o que você fez? Tinha que enfiar esse anel horroroso, pequeninho no dedo? Você sabe que agora vai para um hospital? E que se você enfiar coisa onde não se deve, você pode ser cortada ou morrer? (drama)

-Buá! Desculpa mãe!

Eu me arrumei, me acalmei com Puf, pufs infinitos e partimos para o hospital. Na recepção, eu toda sentido de urgência e a menina do dedo roxo e gordo pulandinho.

PAUSA PARA OLHAR DE MÃE

O pai estacionava o carro e queria dar a bronca, mas eu disse que já tinha feito essa parte.

OK, as enfermeiras super prestativas adotaram o mesmo procedimento que o meu. Sabão, vaselina e para desinchar o dedo, adrenalina. Nada.

Quase duas horas depois eu comentei ter dado uma olhadinha no Google, sobre um procedimento de retirada do anel pelo método fio, mas não deu tempo de ver detalhes, pois minha cabeça estava atarantada.

Bingo! uma das enfermeiras disse que seu marido, também enfermeiro, havia comentado sobre o método do fio, ao retirar a aliança de um paciente da UTI. Ela localizou o marido e lá se foi a operação fio.

Não foi fácil. A menina chorou "tá forte! tá forte!", pois a articulação era a mais inchada. Foi duro vê-la assim, mas a médica que adotou o procedimento, e já com o anelzinho na metade disse "se desistir agora, ela volta para casa com o anel". 

Ufa! saiu o anelzinho xexelento amarelo jogado direto no lixo.

Observações: em casa, tentei com alicate, tesoura cortar o dito cujo anel, mas só riscou. Além disso, tive medo de machucar a filha.

Outra, jamais deixe crianças usar anel que não seja de regulagem ,aberto atrás ou de material metálico. Evita esse tipo de acidente.

AQUI, o método do fio.

 



Escrito por Ronise Vilela às 17h38
[] [envie esta mensagem] []



Uma parede só para Alice

Ela queria um cavalete, depois pensei em comprar telas, mas quando vi a parede de dry wall no escritório, toda branquinha, mas já apresentando algumas manchinhas de tinta produzidas pela própria garotinha...tive um insight: "que tal dar uma parede toda para Alice?"

E foi isso que aconteceu. Filhota tem uma parede só para ela fazer sua arte. E, é lógico, eu também aproveito um pouquinho Piscadela



Escrito por Ronise Vilela às 11h58
[] [envie esta mensagem] []



FRASES DA SEMANA

Muito inspirada, dentro do carro, Alice solta essa:

- Se você não fosse minha mãe, eu faria de tudo para ser sua filha!

Agora reflitam, não é de viver?

Em compensação....dois dias depois...

- Mãe, quando você era pequena tinha dinossauro?

Como citou uma @ do Twitter "criança geração 2.0"



Escrito por Ronise Vilela às 09h09
[] [envie esta mensagem] []



5 ANOS

E Alice faz hoje 5 anos. Ganhou de presente do destino uma escarlatina fora da programação normal.

Cuidando da menina, flagrei a cena desde que ela era bebê: nós duas juntas, em frente a TV, assistindo Backardigans. Hoje acho meio chatinho, mas foi esse desenho que encantou Alice desde muito pequenina.

Ela me pede um abraço, diz que me ama, e se comporta como uma lady no momento em que precisa totalmente de repouso. Embora os momentos de desobediência e desafio se façam presentes, é o carinho que sobressai nesse relacionamento tão lindo e intenso.

Filha, parabéns! 5 anos é demais! Ficando velho



Escrito por Ronise Vilela às 15h13
[] [envie esta mensagem] []



A MAIS NOVA BEATLEMANÍACA A CIDADE

E para minha grandiosa emoção, bastou Alice ouvir Yellow Submarine, para se tornar a mais nova beatlemaníaca da cidade. Meus irmãos sabem disso, o quanto eu ouvi Beatles na pré-adolescência e que foi deles, o primeiro LP que eu comprei com minha mesada. A filhota curtiu demais o CD com toda a trilha de Yellow Submarine e até fez coreografia própria. Hoje, ganhei meu dia, e os Beatles, mais uma super fã.

Apaixonado

 



Escrito por Ronise Vilela às 17h19
[] [envie esta mensagem] []



Nova paixão da filha - A FANTÁSTICA FABRICA DE CHOCOLATE



Escrito por Ronise Vilela às 09h46
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]